domingo, 13 de março de 2011

Atlético sente ausência de Tardelli, reage no segundo tempo e empata com Ipatinga

Time alvinegro teve atuação distinta nos dois tempos e ficou no 2 a 2 no Ipatingão

No primeiro jogo depois da saída de Diego Tardelli, vendido para o Anzhi, da Rússia, o Atlético deu sinais de que sentirá e muito a falta do artilheiro. Com atuação distinta nos dois tempos, o Galo ficou no empate com o Ipatinga, por 2 a 2, neste domingo, em confronto movimentado no Estádio Ipatingão, pelo Campeonato Mineiro. O Tigre saiu na frente com Alessandro, Neto Berola igualou, Thiago Santos fez 2 a 1 para o time da casa, mas o Alvinegro voltou a marcar, com Renan Oliveira, e definiu o placar.

Sem Diego Tardelli, Dorival Júnior escalou Neto Berola e Ricardo Bueno como titulares. Mas a dupla não conseguiu jogar, criou poucas oportunidades e foi desfeita no intervalo, quando o Galo voltou ainda mais ofensivo, com Jóbson e Wesley, mudou a postura e até criou oportunidades para virar o placar. Entretanto, na soma dos dois tempos o placar foi justo, já que o Ipatinga teve atuação melhor na etapa inicial.

Com o empate o Atlético se manteve na terceira posição, com 13 pontos, e ficou mais distante de Cruzeiro, líder com 16, e América, segundo, com desvantagem no saldo de gols. O time celeste, porém, tem um jogo ao mais que os rivais. Na próxima rodada, o Galo voltará à Arena do Jacaré para enfrentar o Villa Nova, domingo que vem. Já o Ipatinga, que ainda não perdeu sob o comando do técnico Guilherme Alves, ídolo da torcida atleticana, somou três pontos e deixou a zona de rebaixamento. O Tigre terá como adversário a Caldense, em Poços de Caldas, também no domingo.

O jogo

O Atlético pouco fez no primeiro tempo. A aposta do técnico Dorival Júnior na nova dupla de ataque, com Neto Berola e Ricardo Bueno, não deu certo. Atuando distantes, sem qualquer inspiração, eles foram presas fáceis para a defesa do Tigre. E o Ipatinga, bem ao estilo de Guilherme, o tempo todo à beira do campo gritando com os jogadores, entrou disposto a não deixar o Galo jogar. Marcou forte na saída de bola, impedindo que Ricardinho acionasse rapidamente os atletas de frente.

Com isso, o Atlético teve muita dificuldade. Principalmente na saída de bola da defesa para o ataque. Ricardinho e Renan Oliveira eram antagônicos. O primeiro, lento, não encontrava espaço para dominar e organizar as jogadas. O segundo, ao contrário, procurava subir em velocidade, mas sempre errava passes ou perdia a bola. Na frente, Ricardo Bueno, confuso e afobado, não conseguia fugir dos zagueiros. E Neto Berola, apático, também não apareceu.

O Ipatinga encarou o Atlético e o jogo ficou até aberto em alguns momentos. Mas as defesas eram soberanas. Do lado do Tigre, Alessandro era o jogador mais contundente e quem mais dava trabalho aos alvinegros. E foi dele a primeira chance, aos 19, quando ele recebeu de Luizinho e chutou à direita de Renan Ribeiro. Logo depois, o Galo foi obrigado a mexer. Zé Luís sentiu um desconforto e deixou o campo para a entrada de Toró.

A partir daí o Ipatinga cresceu, enquanto o Atlético se perdeu de vez, principalmente na marcação. Alessandro desperdiçou a melhor oportunidade, quando recebeu sozinho e, de frente para a meta alvinegra, isolou a bola. O Tigre aproveitou para atacar e acabou premiado com o gol, aos 38min. Léo Medeiros arriscou de fora da área, Renan Ribeiro falhou ao dar rebote e Alessandro aproveitou: 1 a 0.

Os últimos minutos do primeiro tempo foram lamentáveis para o Atlético, que, desorganizado, levou pressão e poderá até ter sofrido o segundo gol. Thiago Santos invadiu a área, limpou o lance e desperdiçou a chance de ampliar para o Ipatinga. Na saída para o intervalo, o capitão Réver resumiu a atuação do Galo. “Não conseguimos reter a bola, precisamos segurá-la mais”, recomendou.

Postura diferente e gols

O Atlético voltou a campo com mudanças na equipe e também na postura. Grande aposta de Dorival Júnior, Ricardo Bueno só durou o primeiro tempo. Ele foi sacado para a entrada de Wesley. Já o lateral-esquerdo Leandro deixou a partida para a entrada de Jóbson. Assim, Richarlyson foi deslocado para a esquerda e Wesley tinha a dupla função de atacar e também recompor o meio-campo. E Jóbson mostrou a que veio logo no primeiro minuto. Ele procurou a tabela e a bola sobrou para Neto Berola chutar forte e empatar: 1 a 1.

O Atlético, animado, partiu para cima e passou a dar trabalho ao Ipatinga. Mas uma falha na saída de bola, pela esquerda, resultou no segundo gol do Tigre. Ricardo Antônio foi esperto e cruzou para conclusão de Thiago Santos, aos 4min, recolocando os donos da casa na frente. O Galo tentou dar o troco com Wesley, que recebeu em boa condição e, de perna direita, chutou para a defesa salvadora de Raniere. Guilherme pediu mais atenção na marcação, prevendo que o time alvinegro viria com tudo em busca da reação.

O jogo voltou a ficar com muita ‘pegada’ no meio-campo, com o Ipatinga cuidando mais do combate e buscando escapar em velocidade para surpreender a defesa. O Atlético foi na base da luta para ao menos empatar, cedeu espaços e correu riscos. Mas conseguiu o empate aos 32min, depois de bela jogada de Jóbson que resultou em escanteio. Na cobrança, Ricardinho mandou para a área, Réver dominou e tocou de calcanhar para Renan Oliveira, livre, driblar o goleiro e deixar a marca: 2 a 2. A virada quase veio com Wesley, que soltou a bomba e acertou o travessão Jóbson e Réver também quase marcaram. Apesar de a vitória não sair, valeu pelo segundo tempo da equipe alvinegra.

IPATINGA 2 X 2 ATLÉTICO

Ipatinga
Raniere; Luizinho, Eron (Vagner), Max e Marinho Donizete; Leanderson, Rodrigo Antônio, Leandro Brasília (Elder) e Léo Medeiros; Alessandro e Thiago Santos (William Júnior)
Técnico: Guilherme Alves

Atlético
Renan Ribeiro; Serginho, Réver, Werley e Leandro (Jóbson); Zé Luís (Toró), Richarlyson, Ricardinho e Renan Oliveira; Neto Berola e Ricardo Bueno (Wesley)
Técnico: Dorival Júnior

Motivo: sexta rodada do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Ipatingão
Data: domingo, 13/03
Gols: Alessandro, 38min, 1ºT; Neto Berola, 1min, Thiago Santos, 4min, Renan Oliveira, 32min do 2ºT
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira
Auxiliares: Guilherme Dias Camilo e Celso Luiz da Silva
Cartão amarelo: Neto Berola, Richarlyson, Serginho, Ricardinho, Réver (Atlético); Alessandro, Max, Eron, Rodrigo Antônio, Marinho Donizete, Elder (Ipatinga)

Nenhum comentário:

Postar um comentário