segunda-feira, 21 de março de 2011

Com virada nos minutos finais, Atlético faz 2 a 1 no Villa e assume a vice-liderança


Depois de um primeiro tempo apático, o Atlético reagiu na etapa final e venceu o Villa Nova, de virada, por 2 a 1, neste domingo à tarde, na Arena do Jacaré, pelo Campeonato Mineiro. O primeiro gol do Galo foi marcado pelo questionado Ricardo Bueno. Já o segundo saiu aos 47 minutos do segundo tempo. O gol do Villa foi marcado por Palermo, no etapa inicial. Com a vitória, o Atlético subiu para segunda colocação, com 16 pontos, três a menos que o Cruzeiro, que tem um jogo a mais. O Villa Nova caiu para a sexta posição, com 11 pontos.

Saída de bola fatal

Insatisfeito com as últimas atuações, o técnico Dorival Júnior mudou a cara do Atlético para encarar o Villa. E, pelo desempenho apresentado, principalmente no primeiro tempo, vai ter muito trabalho para remontar o time. O futebol deixou a desejar em todos os setores.

O meio-campo, lento, foi nulo na criação. Como a bola não chegou, o ataque praticamente não incomodou o goleiro Vagner. O individualismo também atrapalhou a sequência das jogadas.

O Galo marcou mal, deu espaços nas laterais e bobeadas na zaga. Numa delas, o Villa Nova abriu o placar, aos 10 minutos. Lento na recomposição defensiva, o Atlético viu o goleiro Vagner armar o contra-ataque na saída de bola. Palermo, com dois toques, abriu o placar, tocando no canto de Renan Ribeiro.

Por muito pouco, o Galo não sofreu o segundo gol, aos 34 minutos. Em outra bobeada da zaga, Marinho recebeu livre, avançou e, frente a frente com Renan Ribeiro, chutou para a defesa salvadora do goleiro.

No melhor lance do Atlético, a bola sobrou na área para Ricardo Bueno. O atacante, que tinha vários companheiros livres na boca do gol, isolou a bola. A torcida não perdoou.

Efeito Guilherme

Dorival Júnior fez mudanças que surtiram efeito no segundo tempo, com as entradas de Mancini, Neto Berola e Magno Alves.

O questionado Ricardo Bueno, que vem sendo o escolhido de Dorival para substituir Diego Tardelli, vendido ao Anzhi-RUS, foi o autor do gol de empate do Galo, aos 18 minutos. O curioso é que o gol saiu 20 minutos depois do presidente Alexandre Kalil anunciar o novo atacante do time: Guilherme, ex-Cruzeiro, que estava no Dínamo de Kiev.

Na sequência da partida, as duas equipes tiveram chances, mas o gol da virada alvinegra só saiu aos 47 minutos do segundo tempo. Magno Alves fez a jogada pela esquerda. No bate-rebate, a bola bateu no zagueiro e morreu nas redes. Final: 2 a 1.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 2 X 1 VILLA NOVA


ATLÉTICO
Renan Ribeiro; Jackson, Réver, Leonardo Silva e Eron (Mancini, 15min 2ºT); Toró, Richarlyson, Renan Oliveira e Wesley (Neto Berola, intervalo); Jóbson (Magno Alves, 26min 2ºT) e Ricardo Bueno. Técnico: Dorival Júnior

VILLA NOVA
Vagner; Alex Santos, Bruno Lourenço, Carciano e Raniery; Anderson Uchoa, Ricardo Bóvio (Marquinhos, 39min 2ºT), Gedeon (Felipe, 30min 2ºT) e Palermo; Marinho (Edmilson, 31min 2ºT) e Allan. Técnico: Wilson Gottardo

Motivo: 7ª rodada do Campeonato Mineiro
Estádio: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Data: 20 de março de 2011

Gols: Palermo, 10min do 1ºT; Ricardo Bueno, 18min do 2º, e Anderson Uchoa (contra, 47min 2ºT)

Árbitro: Renato Cardoso Conceição
Assistentes: Jair Albano Félix e Pablo Almeida Costa

Cartões amarelos: Gedeon, Marinho, Anderson Uchoa, Carciano, Palermo (VIL); Toró (ATL)
Cartão vermelho: Jackson (ATL)

Público: 9.745 pagantes (10.245 presentes)
Renda: R$ 47.847,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário