quarta-feira, 4 de maio de 2011

Galo carimba vaga na decisão com nova vitória de virada sobre o América

Alvinegro vence por 2 a 1 e confirma classificação à final do Campeonato Mineiro


O Atlético é finalista do Campeonato Mineiro. E não precisou fazer uso da vantagem adquirida no jogo de ida contra o América. Depois de vencer por 3 a 1 no domingo passado, o Galo voltou a derrotar o rival neste sábado, novamente de virada, mas desta vez por 2 a 1, na Arena do Jacaré. Na decisão, o Alvinegro só não fará o clássico com o Cruzeiro se ocorrer um milagre neste domingo. O arquirrival atleticano só perder a vaga se for derrotada pelo América-TO por diferença de oito ou mais gols.

Galo segura o Coelho

Consciente, o Atlético soube administrar a vantagem. Segurou o América, sem dar espaços para o rival trabalhar a bola. E o Alvinegro foi além da boa postura defensiva. Com a bola dominada, o time não ficou tocando de lado. Como havia prometido durante a semana, o Galo não se acomodou com a vantagem, procurou sair para o ataque, acionando Mancini e Magno Alves.

Aos seis e sete minutos, a equipe atleticana criou as primeiras chances, em chutes de Mancini e Serginho. Aos 12, foi a vez de Magno Alves perder boa oportunidade, ao bater por cima do gol. A melhor chance do Atlético foi aos 23 minutos, quando Mancini driblou Micão e bateu na saída de Flávio, que fez grande defesa. Aos 32, o goleiro foi novamente exigido, num chute de Fillipe Soutto de fora da área.

Lento e sem conseguir penetrar na área alvinegra, o América só levou perigo na bola parada. Aos 35 minutos, o goleiro Renan Ribeiro espalmou para escanteio na finalização de cabeça depois da cobrança de falta na área. Aos 44, após o escanteio, Renan Ribeiro não cortou e Eliandro quase fez de cabeça.

Expulsão relâmpago não desestabiliza o Galo


O roteiro da partida ganhou novo ingrediente aos 20 segundos, tempo total da presença do volante Richarlyson em campo. Ele entrou no lugar de Renan Oliveira e acabou expulso no primeiro lance. Saiu de campo revoltado: “O Sheslon fez a falta em mim, eu falei 'Abade, foi falta'. Ele foi e me expulsou”.

O América cresceu no jogo e abriu o placar aos 14 minutos. Depois do lançamento na área, Guilherme Santos não percebeu Sheslon na jogada e deixou a bola passar. O lateral tocou de cabeça e Luciano completou para as redes.

Porém, o Atlético não se desestabilizou. Mesmo com um jogador a menos em campo, foi para o ataque. Aos 19 minutos, empatou. Giovanni Augusto fez ótima jogada e deixou a bola para Magno Alves. O artilheiro girou e mandou para as redes. Dois minutos depois, a virada. No contra-ataque, Serginho foi lançado, invadiu a área e bateu na saída de Flávio: 2 a 1.

ATLÉTICO X AMÉRICA

ATLÉTICO
Renan Ribeiro; Patric, Werley, Réver e Guilherme Santos; Serginho, Fillipe Soutto, Giovanni Augusto e Renan Oliveira (Richarlyson, intervalo / expulso); Mancini (Neto Berola, 45min 1º) e Magno Alves (Leleu, 38min 2ºT).
Técnico: Dorival Júnior

AMÉRICA
Flávio; Sheslon, Gabriel, Micão e Rodrigo (Daniel Lovinho); Leandro Ferreira, Luís Ricardo (Luciano, 38min 1ºT), Camilo (Moisés, 26min 2ºT) e Irênio; Eliandro e Fábio Júnior.
Técnico: Mauro Fernandes.

Motivo: Jogo de volta da semifinal do Campeonato Mineiro
Estádio: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Data: 30 de abril de 2011

Gols: Luciano, 14min 2ºT; Magno Alves, 19min 2ºT; Serginho, 21min 2ºT

Árbitro: Cléber Wellington Abade (SP)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Thiago Gomes Brígido (CE)

Cartão amarelo: Renan Oliveira, Neto Berola (ATL); Camilo, Irênio, Moisés (AME)
Cartão vermelho: Richarlyson, 20 segundos 2ºT (ATL)

Pagantes: 16.132
Renda: R$ 79.142,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário